Rivolvita

Matheus Chiaratti

Partindo do famoso caso literário, romântico e intempestivo entre os poetas franceses Arthur Rimbaud e Paul Verlaine, o artista apresenta novas pinturas de pequeno a grande formatos - incluindo uma obra de 3 x 5 m.

 

Foi em um hotel em Bruxelas, no verão de 1873, que Verlaine atirou em seu companheiro após as ameaças de partida: "Here's how I will teach you how to leave", desferindo dois tiros e acertando Rimbaud no pulso.

O episódio escandalizou a Paris literária da época e marcou para sempre a relação amorosa e proibida entre os dois poetas que mudariam o rumo da poesia moderna. Logo após, Rimbaud terminou seu primeiro livro "Uma Estação no Inferno", à época com 19 anos. A arma, descrita pelo próprio Verlaine como " rivolvita" - pequeno revólver - foi recentemente leiloada na Christie's, atingindo o valor muito superior ao seu preço estimado.

 

Nos trabalhos produzidos, a história é um ponto de partida para a criação de uma narrativa própria, que entrelaça personagens reais, literários, mitologia romana em pintura e escultura. Elementos aparentemente desconexos são caoticamente dispostos nas duas pinturas "Sketchbook I Cavafy" e "Sketchbook II rivolvita", para depois serem organizados na pintura de maior escala.

 

Por fim, o projeto pretende não só celebrar o famoso episódio ocorrido na Bélgica como também criar uma fábula própria onde símbolos e memórias pessoais e coletiva ganham uma nova dimensão e potencialidade artística.

 

INFO

RIVOLVITA - Galerie21, em Livorno, Itália

Abertura: 16 de fevereiro.

Trabalhos produzidos durante residência no Palazzo Monti, Itália

Fotografia de Nikola Lorenzin